gestao da informacao

Gestão da informação em análises genômicas

Gestão da informação é o gerenciamento de processos que adquirem, criam, organizam, armazenam e distribuem as informações. Entenda utilizar na análise genômica.

A gestão da informação garante que as informações produzidas por uma empresa sejam armazenadas corretamente e estejam disponíveis de maneira íntegra e adequada para seus usuários. 

Um exemplo prático disso pode ser observado em análises genômicas, onde uma única análise pode produzir dados sobre milhões de pares de bases. Entretanto, é somente após o devido tratamento que estes dados se transformam em informação útil e facilmente interpretável. Nesse sentido, é o gestor da informação quem orienta os recursos da empresa para essa finalidade.

Ficou curioso para saber o que é e qual a importância da gestão da informação para os serviços de saúde? Acompanhe!

O que é a gestão da informação

Segundo Nonato (2022), a gestão da informação é o gerenciamento sistemático dos processos que adquirem, criam, organizam, armazenam e distribuem as informações. Sendo assim, as principais atividades da gestão da informação incluem:

  • Identificação das necessidades informacionais;
  • Aquisição de dados e criação de informações;
  • Análise e interpretação da informação;
  • Organização e armazenamento da informação (documentação);
  • Acesso e disseminação do acesso à informação;
  • Uso da informação.

Para isso, se faz necessário o uso de um sistema da informação, onde estas atividades são executadas de maneira planejada e ordenada, observando os aspectos e as necessidades específicas de cada empresa.

Gestores da informação são, em geral, profissionais de TI capacitados para lidar com dados e informações provenientes de diferentes tipos de organizações. São estes os profissionais responsáveis por garantir que as informações de uma empresa sejam produzidas, armazenadas e disponibilizadas de maneira adequada para os usuários do sistema.

Neste sentido, a gestão da informação pode ser entendida como um campo da gestão laboratorial, uma vez que os sistemas da informação são ferramentas úteis e que podem ser integradas aos sistemas de gestão da qualidade.

Para que serve a gestão da informação?

A gestão da informação, bem como um sistema da informação, serve como alicerce organizacional das informações sobre pessoas, lugares, procedimentos e materiais existentes dentro de uma organização.

Isso significa que os dados obtidos por uma empresa são moldados e organizados de maneiras que os tornem compreensíveis e acessíveis por quem precisa e pode utilizá-los. Dessa forma, apenas adquirir dados não é suficiente para torná-los inteligíveis de uma maneira concisa e acessível.

Em um sequenciamento genético, por exemplo, são produzidos dados com milhões de pares de bases ordenadas. Entretanto, para a maior parte das pessoas este dado não significa nada, tornando necessário o seu tratamento.

Sendo assim, o uso de pipelines transforma dados genéticos em informação, que deve ser organizada e armazenada de tal forma a permitir a análise e o fácil acesso desta informação pelo profissional da saúde responsável pelo indivíduo cujo DNA foi sequenciado.

big data gestao da informacao

Um segundo exemplo de gestão da informação na área da saúde pode ser observado em laboratórios de análises clínicas. A coleta e análise da amostra de um paciente é apenas uma das etapas de um extenso processo de gerenciamento de informações.

O sistema informatizado no qual os resultados da análise serão inseridos deve ser acessível ao indivíduo (e ao clínico responsável) de uma maneira segura. Além disso, as informações devem ser documentadas de forma lógica para que sejam inseridas como comparativos na próxima vez que o mesmo indivíduo realize exames laboratoriais.

5 dicas para a gestão de um sistema da informação

Os serviços de saúde quando executados sem o devido gerenciamento da informação tendem a não atender aos parâmetros de qualidade estabelecidos. Isto porque, informações desorganizadas, mal armazenadas e inacessíveis raramente produzirão os efeitos esperados sobre a saúde de um indivíduo.

Sendo assim, a implementação de um sistema da informação bem estruturado é apenas um passo inicial na gestão das informações manipuladas por uma empresa. 

Confira na sequência 4 dicas que podem ajudar seu sistema a evoluir.

Gestao da informação na saúde

#1. Mantenha sua equipe atualizada 

Informações em desacordo com a literatura médica podem ser perigosas quando utilizadas de maneira não criteriosa. Isso significa que por melhor que um sistema da informação seja, ele não substitui nem parcialmente a razão humana.

Para garantir que os serviços em saúde oferecidos por seu laboratório produzam e distribuam informações de qualidade, é ideal que os colaboradores envolvidos em cada etapa do processo produtivo estejam sempre atualizados e em acordo com técnicas e metodologias padronizadas e certificadas por instituições de referência.

#2. Utilize as ferramentas adequadas

O modelo de sistema da informação a ser implantado dependerá das condições e necessidades identificadas pelo gestor da informação, bem como do feedback obtido de clientes e outros colaboradores.

É importante ter em mente que nem todos os usuários do sistema possuem um background em informática, portanto a opinião deles é fundamental para a escolha de softwares e das funcionalidades adequadas do sistema de gestão da informação.

#3. Invista em segurança da informação

Serviços de saúde geram informações sigilosas a todo o momento, portanto a confidencialidade e a integridade das informações são aspectos essenciais de qualquer sistema da informação inserido nesse contexto.

Dessa forma, profissionais especializados em segurança da informação são ativos primordiais para que as informações sensíveis não caiam nas mãos erradas e também para que sua empresa esteja sempre em concordância com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). 

#4. Use sistemas em nuvem

A utilização de sistemas em nuvem permite o processamento e o acesso de informações em altíssima velocidade. Além disso, a capacidade de armazenamento de dados tende a ser muito maior do que aquela disponível localmente em laboratórios.

Isso acontece porque, muitas vezes, é financeiramente inviável para uma empresa manter servidores com capacidades tão grandes quanto aqueles disponibilizados por grandes corporações.

Por fim, informações geridas em nuvem não ficam armazenadas em um único dispositivo, como é o caso de servidores locais. Isso fornece maior segurança contra incidentes e também abre a possibilidade para que atualizações sejam realizadas no sistema sem que o usuário interrompa sua utilização.

Conclusão

A gestão correta da informação se concretiza quando dados, após serem transformados em informação, são corretamente documentados e disponibilizados para os usuários previamente especificados.

As principais atividades desempenhadas pelo gestor da informação contemplam a identificação das necessidades informacionais da empresa, a documentação e a garantia do uso das informações coletadas.

Na área da saúde, a gestão da informação é importante para garantir que as informações sobre um determinado indivíduo sejam disponibilizadas de maneira íntegra e sigilosa para todos os usuários do sistema, sejam pacientes, profissionais da saúde ou outros colaboradores envolvidos no fluxo da informação.

Referências

Nonato, R. S; Aganette, E. C. Gestão da informação: rumo a uma proposta de definição atual e consensual para o termo. Perspectivas em Ciência da Informação, 2022.

Sayles, N.B. et al. Health Information Management Technology: An Applied Approach. American Health Information Management Association, 2016.

Tagg, A. et al. Development Of A Framework For Improving Flood Emergency Plans, And Its Use In Dam Risk Reduction. Association of State Dam Safety Officials 2012 Annual Conference, 2012.